Diabéticos são mais vulneráveis ao coronavírus

O Covid-19, ou coronavírus, é considerado mais grave em pacientes idosos ou com problemas crônicos de saúde.

Os relatórios da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde listam algumas patologias que podem agravar o caso e aumentar o índice de mortalidade. Uma delas é o diabetes. 

De acordo com o endocrinologista Fabiano Lago, os pacientes se tornam mais vulneráveis pelo excesso de glicose no sangue. “O diabetes é um fator de risco para várias infecções e não é diferente com o coronavírus. O excesso de glicose tende a reduzir as células de defesa do corpo, o que afeta o sistema imunológico, deixando-o mais sensível à doença”, explica.

Segundo ele, essa imunidade mais debilitada também ajuda a camuflar os sintomas do coronavírus, que vai penetrar no corpo de forma grave e silenciosa, atrasando o diagnóstico, o que torna o paciente um possível propagador da doença.

Entre as recomendações que podem auxiliar os pacientes diabéticos na prevenção do Covid-19 estão o controle da glicemia, o equilíbrio constante na dieta e nas atividades físicas e a vacinação para outras infecções virais e bacterianas.

“O paciente, assim como o restante da população, também deve lavar as mãos e pulsos; usar álcool 70; evitar de tocar nos olhos, nariz e boca; manter distância de pelo menos um metro de pessoas espirrando ou tossindo; e evitar sair de casa caso apresente algum sintoma de gripe”, afirma o endocrinologista da Estância do Lago – Spa & Wellness.