Não existe amor mais sincero do que aquele pela comida

 
Bernard Shaw