Educação e respeito no trânsito

Uma ação cívica em Curitiba pretende chamar a atenção para a importância da educação no trânsito, especialmente no que tange o respeito a pedestres e ciclistas, começando pela faixa de travessia.

O número de mortes e acidentes aumenta a cada ano e, por isso, estaremos no dia 05 de outubro, no início da tarde, na Avenida Manoel Ribas (próxima aos restaurantes nas faixas elevadas) em prol da educação nas ruas da capital paranaense.

A ação faz parte de uma iniciativa nacional chamada “Renovar o Brasil”. No dia 5 de outubro, simultaneamente 1.400 pessoas, alunos da escola Renova BR, estarão empenhados em renovar um local ou um comportamento que afeta diretamente a vida em suas cidades.

O objetivo da campanha é alertar os motoristas e a população em geral da importância em respeitar e conhecer as leis de trânsito. Não há como evoluir de forma plena à economia digital se não respeitarmos regras básicas, como a faixa de pedestres, os semáforos e o respeito aos mais frágeis no trânsito.

Curitiba compete com cidades internacionais na busca por investimentos e na atração de profissionais da economia disruptiva, mas como fazer isso se o trânsito continua sendo terreno fértil para os infratores mesmo nas mais regras básicas?

Apenas no primeiro semestre de 2019, 32 pessoas morreram no trânsito de Curitiba, o aumento é de 28% quando comparado ao mesmo período do ano passado, quando foram registrados 25 óbitos de acordo com dados do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran).

O número de acidentes também cresceu na capital paranaense. Foram registradas 2.993 ocorrências no primeiro semestre deste ano, contra 2.849 no ano passado.

A via que mais sofreu com acidentes na capital paranaense é a Avenida Marechal Floriano Peixoto – 63 acidentes – seguida da Rua Comendador Franco – 57 acidentes.