Congresso Brasileiro de Esperanto

Entre 31 de maio e 3 de junho, acontece o 53º Congresso Brasileiro de Esperanto, em Curitiba.

Cerca de 1,5 mil esperantistas e simpatizantes da língua de todo o Brasil são esperados na capital paranaense nos quatro dias de evento.

Os encontros acontecem na sede do Centro Universitário Internacional Uninter, campus Divina, e no Memorial de Curitiba.

Serão palestras, debates e cursos com emissão de certificado, totalmente gratuitos para toda a comunidade. Na cerimônia de abertura, os presentes poderão assistir a apresentações de dança e teatro do Pavilhão Étnico de Curitiba, no palco do Memorial. As inscrições podem ser feitas no site do evento.

Jônathas Barros, presidente da Associação Paranaense de Esperanto, explica que o Esperanto é a língua planejada mais falado no mundo.

Desenvolvida por Ludwik Lejzer Zamenhof, em 1887, tem o objetivo de ser uma língua neutra que funcione como meio de comunicação internacional para todos os povos. “O Esperanto promove a paz e a democracia linguística, sem anular ou privilegiar nenhuma língua no contexto da comunicação internacional”, conta Barros.

Durante o evento, será produzida uma carta oficial, assinada pela cidade de Curitiba, para ser entregue ao presidente da Associação Universal de Esperanto, Mark Fettes, em Lisboa, na realização do 103º Congresso Internacional de Esperanto em junho deste ano.

Na carta, Curitiba pleiteará a vaga para ser a sede do evento internacional em 2020 ou 2021. “O Brasil já sediou o evento internacional em 1981, em Brasília, e em 2002, em Fortaleza. Curitiba é uma cidade à frente do seu tempo e que traduz os valores do Esperanto”, defende Barros.