Jockey Plaza Shopping: apoio ao varejo

Com as lojas fechadas desde 20 de março, em decorrência ao decreto da prefeitura de Curitiba que determinou o fechamento de shoppings centers na Capital, o Jockey Plaza Shopping direcionou seus esforços em iniciativas de apoio ao varejo e para a sociedade, com intuito de minimizar os efeitos da pandemia na economia local e na sociedade. Os investimentos em campanhas sociais, incentivos aos lojistas e estruturação do estabelecimento frente à nova realidade somam R$ 4,3 milhões.

“Para o mês de abril, que passamos fechados, anunciamos aos nossos lojistas descontos e isenção de algumas cobranças, totalizando mais de R$ 4 milhões em incentivos para que as lojas, com baixo ou nenhum faturamento neste período, possam organizar suas finanças em meio à pandemia. É uma forma de juntos superarmos essa crise e fortalecer o mercado local, dado que mais de 70% de nossos lojistas são pequenos varejistas”, afirma o superintendente do shopping, Daniel Bueno.

Outros investimentos com a compra de máscaras, luvas e protetores faciais garantem a segurança e saúde dos colaboradores do shopping. O marketing produziu materiais de conscientização e conduta para todos os funcionários durante o período de trabalho e também orientou as famílias dos colaboradores com medidas de prevenção ao coronavírus.

O estabelecimento está seguindo rigorosamente as orientações do Ministério da Saúde, da Associação Brasileira de Shoppings Centers e demais órgãos competentes, respeitando os últimos decretos, tanto municipais quanto estaduais, para garantir a segurança dos colaboradores diariamente.

No fim de março, o Jockey Plaza Shopping lançou o projeto Juntos para o Bem: um conjunto de ações com o objetivo de contribuir para as causas sociais de instituições que fazem a diferença na sociedade. A primeira ação foi a substituição de suas campanhas publicitárias nas ruas para incentivar a doação de sangue na cidade, com investimento na locação da mídia outdoor.

Foram usados painéis de rua em vias de grande fluxo na cidade, incentivando a população a doar sangue. Além da conscientização sobre ficar em casa para evitar o contágio do coronavírus, a campanha falou com aqueles que precisaram sair por algum motivo: “Já que está na rua, Doe Sangue.” Outras mídias contratadas pelo empreendimento foram direcionadas para a mensagem de “Fique em casa”.

Com 110 mil seguidores nas redes sociais, Instagram e Facebook, e cerca de 300 mil interações semanais, o shopping também colocou seus perfis à disposição de instituições que precisam pulverizar suas ações e captar doações. O departamento de marketing faz a curadoria dessas instituições, com o objetivo de divulgar ações que estejam voltadas a minimizar problemas sociais gerados pela pandemia da COVID-19. O projeto prioriza ações de ONG’s e instituições locais que ajudam causas que surgiram a partir da pandemia e de outros problemas sociais já existentes que se agravaram nesta época.

Dentre os esforços e investimentos no âmbito social, no início de abril o Jockey Plaza se tornou ponto de doações de produtos de higiene, alimentos não perecíveis e cobertores, direcionados para a Cruz Vermelha, principal instituição de ajuda humanitária do mundo. Foram arrecadados, em menos de um mês, mais de 2 mil peças de roupas, 87 cobertores, 730 quilos de alimentos não perecíveis e mais de 500 itens de higiene.

Na Páscoa, em parceria com as lojas Cacau Show e Casa Bauducco, representantes do Jockey Plaza Shopping entregaram cestas, juntamente com cartinhas escritas pelos filhos dos colaboradores, como forma de agradecimento aos funcionários do Hospital do Trabalhador e a equipe de psicologia e enfermagem dedicada à UTI da COVID-19.

Com a expectativa de reabertura nos próximos dias, o shopping prepara uma série de medidas para viabilizar a segurança dos clientes e colaboradores, como túnel de pulverização de ozônio e tapetes de desinfecção para acesso de todas as pessoas (clientes e colaboradores) ao shopping, aferição de temperatura corporal, totens automáticos com álcool 70% para limpeza das mãos sem necessidade de toque, redução de cadeiras na praça de alimentação para garantir o distanciamento social, ticket de estacionamento descartável e rotina de desinfecção das áreas tocáveis, como guichês de pagamento do estacionamento, botões de elevador, corrimãos e maçanetas, com utilização de produtos de limpeza com ação antibacteriana.

Mudanças no sistema de funcionamento do ar condicionado do shopping passam a renovar o ar em 100% a cada 11 minutos insuflando o ar externo e retirando o ar interno ao invés de tratá-lo e devolver para o mall. “Estamos preparados para receber nossos lojistas, colaboradores e clientes dentro das normas dos órgãos competentes, para voltar ao funcionamento com total segurança para todos”, explica Bueno.