Rota 66: diretor e roteirista!

A Boutique Filmes, responsável pela primeira produção original da Netflix no Brasil, a série “3%”, cuja segunda temporada já está disponível na plataforma, está produzindo seu primeiro longa-metragem de ficção, Rota 66, adaptação do best seller do renomado jornalista investigativo Caco Barcellos.

Com direção de Fernando Coimbra (Castelo de Areia e O Lobo Atrás da Porta), roteiro adaptado de Patrícia Andrade (2 Filhos de Francisco e Gonzaga – De Pai para Filho) e produção de Gustavo Mello e Eduardo Piagge, a película tem previsão de estreia em 2020.

As filmagens devem começar em 2019, sendo essa a primeira vez que o livro ganha um script para as telonas.

Vencedor do prêmio Jabuti em 1993, o enredo do livro Rota 66 é resultado de sete anos de rigorosa apuração de Caco sobre os matadores que atuavam dentro da ROTA, unidade de elite da Polícia Militar de São Paulo, e que contavam com a conivência do governo, da Justiça Militar e da imprensa.

Caco Barcellos, atualmente no ar com a 12ª temporada do programa Profissão Repórter, na Rede Globo, está diretamente envolvido na produção do roteiro como consultor. O filme vai expandir o conteúdo do livro, mostrando os bastidores da investigação pelo ponto de vista do repórter.

“Acho que é obrigação do repórter retratar o que acontece nas ruas com a maioria da população, não o universo da minoria. Eles têm que ter voz ativa. Quando eu comecei o Rota 66, queria mostrar o absurdo que é um país contrário à pena de morte praticá-la todos os dias contra os bandidos, mas, após sete anos de investigação, eu constatei que a violência não se dava contra os bandidos, e sim contra os pobres”, afirma Caco Barcellos.

Com o trabalho de adaptação a todo vapor, diretores, roteiristas e produtores não veem a hora de começar a gravar as primeiras cenas.