Amázzoni Gin é indicado a prêmio internacional

Produzido com ingredientes retirados da Floresta Amazônica, nunca antes explorados na produção desse tipo de destilado, o Amázzoni Gin tem a oportunidade de levar a cultura brasileira para o mundo.

Com menos de um ano de existência, o gin premium foi agraciado com quatro indicações no World Gin Awards, que ocorre em 15 de fevereiro, em Londres, na Inglaterra.

A nomeação mais notável é a que pode render ao Amázzoni Gin o título de melhor London Dry do mundo, disputado por outros 19 países, sendo Brasil e Bolívia os únicos representantes da América do Sul.

Os vencedores de cada uma das nove categorias ainda concorrerão à mais nobre das qualificações: Melhor Gin do Mundo.

O Amázzoni Gin também está na disputa pelos prêmios de Marca Inovadora do Ano, Produtor Artesanal do Ano e Destilaria Atração do Ano.

O sócio-fundador do Amázzoni, Arturo Isola, afirma que ter a marca selecionada para a premiação já é uma vitória. “Foram meses de muitos testes, degustações e competição acirrada. Essas indicações são de fato um grande sucesso, considerando também que o Brasil nunca chegou tão longe em um concurso internacional nesse nicho, desde sempre dominado pelas marcas europeias”, conta.

O anúncio dos vencedores será feito em um jantar organizado pela Gin Magazine, a primeira revista internacional dedicada exclusivamente ao destilado.

A visibilidade é motivo de orgulho para Arturo Isola, que declara: “não estamos apenas levando o Amázzoni em uma disputa rara, mas estamos representando o movimento brasileiro de coquetelaria e de destilados, levando o Brasil como protagonista no mapa mundial do segmento”.