Como gerar vínculos positivos com aprendizagem

O primeiro dia de aula é um momento de diversos encontros: da criança com seus professores e novos amigos e da família com uma rede de apoio fundamental. É também o início de uma vida de aprendizado. E para diminuir a ansiedade de todos e promover o melhor início possível, é preciso que a adaptação seja gradual e humanizada.

Essa é a opinião da pedagoga Marianna Canova, mestre em Educação e diretora do Peixinho Dourado Berçário e Educação Infantil, de Curitiba (PR).

“É importante que a escola esteja preparada para um acolhimento gradativo, que permita a percepção dos sentimentos da criança mas também receba com empatia a realidade daquela família”, avalia a profissional. “A escola que faz a adaptação forçada está realizando uma agressão à criança, que pode gerar traumas e dificultar o vínculo com a aprendizagem”, explica a pedagoga.

Considerando a primeira escola como o início de uma vida de estudos e de socialização, o ideal é que a criança crie o conceito de que é gostoso aprender, e isso só ocorre se houver acolhimento e troca.

Os estudos da neurocompatibilidade ajudam nesse processo, pois tornam claro o funcionamento do cérebro do ser humano a cada faixa etária, permitindo entender tudo de que a criança é capaz em cada idade e promovendo autonomia para estimular novas habilidades, mas também esperando o momento certo para exigir determinadas responsabilidades.

Pandemia – Uma realidade que surge após o longo período de pandemia é a existência de crianças que estão indo para a escola mais tarde, por volta dos 5 anos, e isso traz necessidades diferentes de adaptação.

“O movimento de uma criança com cinco anos é diferente daquele de outra com um ou dois anos que chega à socialização, e é algo que faz muita diferença – desde a construção do vínculo com a aprendizagem, passando pela separação da família, até entender que aquele é um ambiente seguro, amável, que a respeita em suas necessidades”, disse a pedagoga.

Os cuidados sanitários seguem em 2022: a criança só pode ir à escola sem sintomas de doença respiratória, e deve ser afastada em caso de suspeita para covid. O uso da máscara é necessário em toda a jornada diária, a partir dos três anos de idade.