Autocuidado com a saúde bucal!

Há um ano a rotina das pessoas mudou em função da pandemia. Pesquisa feita pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) nos meses de maio, junho e julho de 2020, publicada pela Agência Brasil, revela que 80% da população brasileira tornou-se mais ansiosa desde então.

Neste período prolongado em casa, muitos começaram a cometer “deslizes” na alimentação — passando a consumir mais alimentos cariogênicos (que causam cáries), como doces e refrigerantes. Com o medo e a insegurança ao sair de casa alguns pacientes começaram a postergar os cuidados odontológicos com a justificativa de “esperar a pandemia passar”, mas ela vem se estendendo mais do que imaginávamos.

Aproveitando o dia 20 de março, Dia Mundial da Saúde Bucal, Alice Vanzela Miotto e Stephanie Gomes Assunção Alves, profissionais da Ki Odontologia, alertam para alguns cuidados com a nossa saúde bucal e geral.

“Ao fazer consultas mais frequentes é possível diagnosticar os sintomas já no início evitando o agravamento das doenças. A autoavaliação é de grande valia nesta fase. Alertamos para algumas situações de atenção e cuidado a serem observadas como sangramento gengival, sensibilidade e/ou dor ao se alimentar ou ao toque, manchas e pigmentações, desgastes e/ou trincas dentárias, mau hálito, aumento da frequência do surgimento de aftas, mordiscamento dos lábios, bochechas e língua ou até mesmo dores de dente, na mandíbula e de cabeça. Caso seja observado quaisquer sinais ou sintomas dos citados, aconselha-se entrar em contato com um cirurgião-dentista. Uma opção que pode ser lançada mão nessa fase de pandemia são as conversas por vídeo a fim de orientar e esclarecer eventuais dúvidas”, disse Stephanie Gomes Assunção Alves.

Outro ponto importante relatado no artigo publicado no Journal of Applied Oral Science em 2020, é que pacientes com altos níveis de estresse têm quase seis vezes mais chances de relatar bruxismo em vigília (evento que acontece durante o dia).

“Esta situação, que pode gerar dor e desconforto na mandíbula e músculos da mastigação, tem sido observada em pacientes que usam máscara por horas seguidas. O uso da máscara é imprescindível na prevenção da covid-19 e, por isso, não se pode negligenciar tal cuidado. O que orientamos é que o paciente fique atento à posição da mandíbula e dos dentes, sem encostá-los ou apertá-los, enquanto fizer uso da máscara”, afirma Alice Vanzela Miotto.

Cuidado – uma das formas de contágio do coranavírus é pela disseminação de gotículas de saliva. É importante o uso individual de escova de dentes, creme dental e toalha de rosto.

É recomendado manter a escova de dentes imersa em antisséptico bucal por alguns minutos. “Com atitudes simples e alguns cuidados bucais podemos nos manter seguros e protegidos mesmo em casa”, finalizam as especialistas.

Ki Clínica Conceito Odontologia e Estética / Rua Fernando Simas, 240 / Batel Soho, Curitiba (PR)

http://www.ki.odo.br/