1,6 milhão de testes rápidos chegam ao Brasil

Nesta segunda-feira, dia 1 de junho, 1,6 milhão testes rápidos para detecção da Covid-19 chegou ao Terminal de Cargas do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte. Este é o segundo voo da Azul Cargo vindo da China com itens essenciais para combate ao coronavírus.

O lote  foi importado por duas empresas. Uma delas é a Cepalab – especializada na fabricação e comercialização de produtos para saúde.

Segundo o diretor da ES Logistics, Evandro Ardigó, a operação envolveu negociações em diversos países. “A sincronia é complexa, pois envolve aeroportos, companhia aérea, autarquia de aviação, transportadores e importadores, tudo isso aliado a segurança da tripulação, respeitando as normas da Organização Mundial de Saúde (OMS) para a segurança de todos”, afirma.

O voo fretado da Azul Cargo Express partiu do Aeroporto Internacional de Qingdao Liuting, na província de Shandong, e fez escala em Amsterdã, na Holanda.

O transporte foi feito pelo Airbus A330-900neo, a maior e mais moderna aeronave da frota da companhia aérea, e teve todo o espaço da aeronave – do porão aos assentos e os bins (compartimentos superiores) – para o transporte dos testes.

“Mais uma vez, o aeroporto reforça seu compromisso em apoiar o transporte de recursos relacionados às ciências da vida. Temos uma localização privilegiada e muito a contribuir nesse momento delicado pelo qual passa a população mundial. Em meio à pandemia do coronavírus, o modal aéreo é, mais do que nunca, fundamental para a celeridade e segurança no transporte de cargas essenciais ao combate da doença. Temos toda a infraestrutura e seguimos rigorosamente todas as normas técnicas de manuseio desses insumos”, afirma Rafael Laranjeira, gestor Executivo de Soluções Logísticas da BH Airport.