78 mil atendimentos

O Sebrae/PR registrou um aumento de 807% no número de atendimentos, desde que o trabalho se tornou 100% digital, em 23 de março, devido à crise do coronavírus. Até o dia 7 de maio foram 78.254 atendimentos, incluindo consultorias, cursos, orientações e informações em todo o Estado.

Foram 62.796 nas regionais da instituição e 15.548 na Central de Relacionamento, sendo metade deles pelo WhatsApp (7.841). O aplicativo de mensagens apresentou no período um aumento de 313,12% no número de contatos. Os demais canais remotos (0800, chat online, Facebook e e-mail) também registraram crescimento.

Vania Paula Cruz, gerente da Unidade de Atendimento e Relacionamento do Sebrae/PR, explica que a procura pelos canais digitais, demonstra uma tendência na maneira dos empresários realizarem negócios. “A busca por canais digitais provocada pela pandemia representa uma oportunidade para a digitalização dos negócios. São novas tendências no modelo de funcionamento, até mesmo na hora de se relacionar com os seus clientes”, explica.

Desde o início da crise, o Sebrae/PR tomou medidas urgentes para orientar os empreendedores como a oferta gratuita de cursos, desenvolvimento de soluções, conteúdos específicos e atendimentos, todos de forma on-line. “O comportamento será muito diferente em relação ao que era antes. A tendência é que haja uma presença digital ainda maior e que os trabalhos presenciais se resumam a capacitações e ações mais densas, para gerar valor ao empreendedor”, projeta Vania.

Rute Misleh implantou seu e-commerce durante a pandemia do Coronavírus com a ajuda do Sebrae. Crédito: Divulgação

Entre os empreendedores atendidos virtualmente está Rute Misleh, dona das lojas Modella, de moda íntima, e Produtiva, de moda feminina, presentes em diversos shoppings de Curitiba. A empresária já tinha participado dos programas do Sebrae e estava planejando criar o e-commerce de ambos os negócios. Com a pandemia, praticamente todas as suas lojas fecharam e ela precisava comercializar a produção estocada. Com isso, acelerou o processo e lançou as lojas virtual Modella e Produtiva, projeto que estava em seu planejamento há mais de dois anos.

“Com a pandemia, perdemos grande parte do faturamento e focamos na conclusão da nossa página para a venda on-line. A pressão ajudou nessa tomada de decisões e para a gente foi essencial ter o auxílio das consultorias virtuais do Sebrae. Conseguimos não apenas lançar o site como também planejar uma estratégia de vendas completa que envolve redes sociais e outros canais”, explica a empresária, que também consome outros conteúdos do Sebrae como materiais e textos por e-mail e Portal, palestras em vídeo e cursos EAD.

As consultorias do Sebrae/PR também despertaram a criação de plataformas criativas para o atendimento aos clientes. Em Guarapuava, na região central do Estado, o empreendedor Valdhio Oliveira, da Baruk Barber´s, procurou suporte já que a aglomeração de clientes dentro do salão era uma de suas principais preocupações. “Tive que encontrar uma solução para esse problema e o Sebrae ofereceu todo o suporte necessário para disponibilizar aos meus clientes uma ferramenta digital que permite o agendamento on-line”, conta.

A solução foi a criação do Calendly, um catálogo e calendário compartilhado digitalmente que permite o agendamento de forma simplificada. Nele, é possível escolher o barbeiro de preferência ou agendar aleatoriamente. Também é possível localizar o estabelecimento através de um link com o Google Maps e entrar em contato por meio do Facebook e Instagram da barbearia. “Estamos incentivando nossos clientes a utilizarem a ferramenta. Com o agendamento virtual conseguimos nos dedicar ainda mais e oferecer um serviço de qualidade. O Sebrae foi assertivo e ofereceu uma solução para o nosso problema”, considera. O empresário disponibiliza ainda o catálogo de produtos e o acesso ao endereço do Calendly por meio do WhatsApp Business e a descrição e detalhes do negócio na ferramenta Google Meu Negócio.

Crise na fronteira

Dayana Andrade e Leonardo Volkweis, de Barracão, contaram com orientações do Sebrae/PR para reorganizar a empresa. Crédito: Divulgação

Na região sudoeste do Estado, os empresários Dayana Andrade e Leonardo Volkweis são donos da Germann Instrumentos Musicais, com matriz em Barracão, na fronteira com a Argentina, e uma filial em Pato Branco, aberta em outubro do ano passado. Quando o isolamento social foi decretado, a passagem entre os dois países foi fechada, impedindo o acesso de boa parte dos clientes da empresa, argentinos. A preocupação era grande uma vez que a empresa conta com quatro colaboradores.

Dayana procurou o Sebrae/PR porque chegou a pensar em fechar a loja em Barracão, caso não conseguisse pagar os salários e não honrar os compromissos com os fornecedores. O pensamento era buscar um financiamento bancário. “O Sebrae nos ajudou a reorganizar o planejamento financeiro da empresa, que serve não só para agora, na pandemia, como para os próximos 12 meses. Temos controles financeiros e planilha com projeções de vendas”, relata a empresária, que descartou a realização de financiamentos.

Dayana e o marido Leonardo mudaram também a forma de vender. O atendimento digital ganhou importância, com canais nas redes sociais, reforço no market place e WhatsApp.  Apesar de o faturamento da loja de Barracão ter caído, as vendas em Pato Branco colaboraram para o equilíbrio financeiro dos empreendimentos. Além de Dayana e Leonardo, são mais quatro colaboradores.

“O Sebrae salvou nossa empresa. Somos poucos, mas as famílias que dependem dos salários estão garantidas. Conseguimos direcionar e melhorar nossas perspectivas, sem precisar de financiamento. Se formos buscar crédito, será para financiamento”, conclui Dayana Andrade.

Presença digital

Com o número de atendimentos, também cresceram significativamente os acessos a conteúdos disponíveis no portal e em outros canais do Sebrae/PR. A plataforma Comunidade Sebrae, que permite o compartilhamento de textos e conteúdos exclusivos e a troca de experiências sobre o universo do empreendedorismo e dos micro e pequenos negócios, apresentou um aumento de 78% no número de acessos, com 114.140 visitas.

Além disso, foram realizadas 25.063 matrículas nos cursos EAD da entidade sobre os mais diversos assuntos como marketing, vendas, finanças, planejamento, entre outros. O crescimento em relação ao período pré-pandemia foi de 74%. O Portal do Sebrae/PR, que conta com diversas palestras, oficinas, materiais gratuitos e ferramentas exclusivas para ajuda os empreendedores durante esse período, recebeu mais de 74 mil visitas ao longo desse período.

Além disso, 3.674 espectadores simultâneos (ao vivo) visualizaram os 15 eventos Connect, lives com informações e entrevistas exclusivas em vídeo no canal do Youtube do Sebrae. O resultado representa um aumento de 1.675% em relação ao período antes da pandemia.