A importância das férias escolares para crianças

As férias escolares são um dos momentos mais aguardados pelas crianças. Hora de parar um pouco a rotina de estudos e atividades extracurriculares para focar no descanso, passeios, brincadeiras e viagens.

Sendo um período importante na vida dos pequenos, pois é tempo de se divertir e aproveitar a família, de forma saudável, para se preparar para o próximo ano. E para que os filhos possam curtir da melhor forma o recesso, a psicopedagoga e mestre em educação Ana Regina Caminha Braga traz algumas orientações importantes para os pais.

Ana Regina comenta que os responsáveis precisam entender que esse é um momento de recarregar as energias das crianças para o novo ano e que brincar e se descontrair são super importantes para o desenvolvimento infantil.

Ela ressalta que entre as melhores opções de atividades estão as que são realizadas ao ar livre, como brincadeiras na grama e em meio à natureza, mas também podem ser realizadas em ambientes como no condomínio ou na piscina.

“As férias são muito benéficas para o desenvolvimento social, emocional e cognitivo da criança e o objetivo principal além do descanso é pensar na socialização delas para seu crescimento, seja com amigos ou com familiares para que possam gastar toda a energia de forma saudável”.

A psicopedagoga orienta ainda que este momento também é de grande relevância para que os pais criem laços com os filhos, separando momentos para o lazer. “Sabemos que muitos pais continuam trabalhando, mas é importante dedicar um tempo de qualidade com as crianças e estar junto de algumas brincadeiras, pois dessa forma a família se conecta emocionalmente e estreita laços de amizade e companheirismo.” Dicas de interação são jogos de tabuleiro, passeios em parques, no cinema ou até viagens.

Outra opção também propícia para o momento é matricular as crianças nas colônias de férias, que contam com uma programação dedicada a elas, com programações diversificadas e com diversas atividades.

Além disso, é um ambiente saudável, pois promove o convívio e brincadeiras com outras crianças de sua faixa etária. A psicopedagoga reforça que apesar da boa proposta das colônias de férias, é necessário ter a cautela com a carga horária e saber se o filho tem o interesse em participar.

“O ideal é que seja meio período, para que a criança continue tendo contato e diálogo diário com sua família”. Além disso também é preciso avaliar as atividades propostas e o local que irá escolher.

Ela complementa ainda que é necessário que a criança tenha uma rotina de descanso e com horários para as atividades, pois dessa forma consegue compreender desde cedo o seu papel dentro de casa com a família.