Remédio vencido deve ter descarte correto

O lixo não desaparece do planeta. Não  há o ‘jogar fora’. Por isso a separação e reciclagem de resíduos são importantes.

Cada material tem um tempo para se decompor e muitos acabam contaminando o solo e os recursos hídricos.

Foi pensando nisso que a Rede Hiperfarma colocou em prática um plano amigo do
meio ambiente: Logística Reversa de Medicamentos.

O mote da campanha é Descartar com responsabilidade é nosso dever. Em cada farmácia da Rede Há um espaço exclusivo para a destinação de remédios vencidos ou sem uso.

Estas substâncias, sob hipótese alguma, devem ser descartadas no lixo comum ou jogadas no vaso sanitário. Cada quilograma de medicamento descartado na rede de saneamento pode contaminar até 450 mil litros de água.

Por meio deste projeto, os estados do Paraná e Santa Catarina têm 150  pontos de coleta. O descarte é exclusivo para o consumidor final.

Para explicar a importância desta ação, a Hiperfarma criou três personagens que estão nas peças de comunicação da rede.

Resfrinaldo, Xaropito e Vitaminilda são três medicamentos que tiveram os prazos de validade vencidos e perderam seus poderes para tratar as doenças. E o pior, agora eles contaminam o meio ambiente se descartados de forma errada. As histórias dos três, com dicas e sugestões de como proceder em casos assim, serão contadas nas redes sociais da Rede Hiperfarma e materiais didáticos interativos, que serão distribuídos nas lojas e na comunidade.