Vinhos para aquecer o inverno

Apesar de as temperaturas estarem cada vez mais baixas, o inverno só começa oficialmente no dia 21 de junho.

Uma excelente dica para encarar o frio desta estação é a companhia de um belo vinho tinto, seja no almoço ou jantar em família, para assistir a um filme ou bater papo em frente à lareira.

A Porto a Porto selecionou 11 tintos (França, Itália, Portugal, Espanha, Chile e Argentina) para degustar e viajar por algumas das principais regiões vinícolas do mundo durante esta temporada gélida.

Abel Pinchard Côtes-du-Rhône AOC | França –  se a proposta é degustar sem acompanhamento, este francês é uma ótima escolha. Elaborado com as uvas Syrah e Grenache, no Vale do Rhône, é seco, leve e com taninos muito macios. Apresenta aromas e sabores frutados com notas florais. Além de ótimo sozinho, combina com tábua de queijos e embutidos à perfeição.

 Château Reynon | França – Vinho tinto elaborado com as uvas Merlot, Cabernet Sauvignon e Petit Verdot na Apelação Cadillac Côtes de Bordeaux, pela Domaine Denis Dubourdieu. Amadurece em barrica de carvalho francês por 12 meses. Apresenta aromas elegantes com toques de groselha e nuances de alcaçuz. No paladar é seco, aveludado e elegante. Massas com molhos picantes e queijos como Gruyere são sugestões de acompanhamento.

Luccarelli Negroamaro IGP | Itália – Negroamaro é o nome de uma uva nativa da região da Puglia, o “salto da bota” da Itália. Nas mãos do produtor Luccarelli resulta em um vinho com deliciosos aromas de frutas vermelhas maduras. Em boca é saboroso, com taninos finos e final longo, resultado do estágio de aproximadamente 6 meses em barricas de carvalho. Prazeroso sozinho, mas também ótima opção para acompanhar carnes vermelhas e queijos duros, como Parmesão.

Monsaraz DOC | Portugal – Português de corpo médio, macio e redondo, com breve passagem em barrica de carvalho. Na composição as uvas Alicante Bouschet, Trincadeira e Aragonez trabalhadas por um dos mais respeitados produtores de Portugal, a Carmim. Este vinho alentejano vai muito bem com massas com molhos vermelhos, pizzas ou risotos.

Quinta do Cachão DOC Douro| Portugal – Esse vinho tem origem no Douro, em Portugal, pelas mãos dos enólogos da Caves Messias. Combinação de cinco uvas nativas, entre elas Touriga Nacional e Touriga Franca, revela taninos bem maduros e macios, com final persistente. Amadurece aproximadamente 6 meses em barrica de carvalho francês. Ideal para escoltar carnes magras grelhadas e queijos macios.

Marquês de Borba DOC Alentejo | Portugal – Taninos maduros, sedosos e muito bem equilibrados são algumas das características desse delicioso vinho português, assinado pelo reconhecido enólogo João Portugal Ramos. Corte das uvas Alicante Bouschet, Aragonez, Trincadeira e Touriga Nacional, estagia em barricas de carvalho por um breve período. Entre seus aromas, percebe-se muita fruta como amora e cassis. Harmoniza com pratos com carnes vermelhas magras grelhadas ou massas com molhos de carne.

Marqués de Tomares Reserva DOCa Rioja | Espanha – Encorpado, de taninos aveludados e excelente estrutura, elaborado com as uvas Tempranillo, Graciano e Mazuelo, colhidas manualmente, que estagiam 18 meses em barricas de carvalho americano e mais 18 meses em garrafa antes da comercialização. Vinho espetacular elaborado na Rioja, fica melhor ainda quando acompanhado por carnes vermelhas com molhos encorpados.

Nuestro Roble DO Ribera del Duero | Espanha – Elaborado com a Tempranillo, na região espanhola de Ribera del Duero, este vinho amadurece por 6 meses em barricas de carvalho americano e francês e posteriormente estagia 6 meses em adega antes da comercialização. Entre seus aromas, frutas vermelhas, ervas e um toque tostado. Em boca prevalecem as frutas e os toques minerais. Uma ótima opção para acompanhar pizzas ou lasanha à bolonhesa.

 Cefiro Reserva Pinot Noir | Chile – Este é um vinho de muita classe, elaborado no Vale de Casablanca, no Chile. Percebem-se aromas de frutos vermelhos frescos e flores, com notas tostadas. Em boca apresenta-se fresco, com acidez balanceada e taninos muito elegantes e suaves. Uma parte do vinho estagia em barricas de carvalho francês por 6 meses. É um excelente acompanhamento para uma Polenta Cremosa com Ragu de Cogumelos.

Nieto Senetiner Blend Collection Malbec/Petit Verdot/Cabernet Franc | Argentina – Os aromas deste vinho argentino lembram amoras e especiarias, com toques minerais, resultado da combinação das três uvas da composição. Elaborado em Mendoza, a região mais famosa da Argentina, é volumoso e aveludado em boca. Carnes vermelhas assadas ou grelhadas são harmonizações certeiras.

Justino’s Madeira 3 anos | Portugal – Para fechar as sugestões de vinhos para o inverno, um exemplo maravilhoso dos chamados “vinhos da meditação”. O português Justino’s Madeira 3 anos é um fortificado de aromas elegantes que sugerem frutos secos. No paladar é agradável e com doçura marcada. Além disso, é macio e equilibrado, com final longo e agradável. Além de excelente sozinho, harmoniza com chocolate, queijo azuis e sobremesas à base de café.

Em Curitiba, onde encontrar: Condor, Festval, MHG, Casa da França, Adega Brasil e Coffe Wine (site).

Preço sugerido, em Curitiba.

Abel Pinchard Côtes-du-Rhône: R$60,90

Château Reynon: R$124,90

Luccareli Negroamaro IGP: R$66,90

Monsaraz DOC: R$37,90

Quinta do Cachão DOC Douro: R$40,90

Marquês de Borba DOC Alentejo: R$70,90

Marqués de Tomares Reserva: R$134,90

Nuestro Roble: R$ 62,90

Cefiro Reserva Pinot Noir: R$67,90

Nieto Senetiner Blend Collection Malbec/Petit Verdot/Cabernet Franc: R$78,90

Justino’s Madeira 3 anos: R$77,90

Importadora Porto a Porto

portoaporto.com.br

facebook.com/portoaporto

instagram.com/portoaporto

@portoaporto