Camerata mostra motetos de Bach

Com regência do maestro Luís Otávio Santos, a Camerata Antiqua de Curitiba apresenta os principais motetos de Johann Sebastian Bach nesta sexta, às 20h, e sábado, às 18h30, na Capela Santa Maria.

As apresentações antecedem o concerto que o grupo levará ao Festival Campos do Jordão, em São Paulo, em julho. É, também, o retorno dos motetos de Bach ao palco depois de 12 anos – a última vez em que a Camerata apresentou essas obras foi em 2006, também sob regência de Santos.

O moteto é caracterizado por textos distintos para cada voz do coro e uma intensa mobilidade da orquestra. “Estão entre as peças mais difíceis e representativas de Bach, tanto pelo nível de densidade musical quanto pelo contraponto barroco, técnica que chega ao seu ápice nessas composições”, explica Santos. “São obras bastante bonitas e impactantes.”

Ajustes teatrais
Embora essencialmente vocais, apresentadas algumas vezes sem nenhum acompanhamento, as composições sofreram ajustes.

Para os concertos deste fim de semana o maestro vai utilizar novas formas de execução, o que deve tornar as composições mais envolventes, segundo Santos. “Bach dedica esses motetos para dois coros e duas orquestras que dialogam em estéreo”, explica. “É um jogral, bastante espacial, mas conseguimos deixá-la com um tom bastante teatral também. Vamos conseguir mostrar a obra de uma forma diferente.”

Os convidados
Músicos convidados e coralistas da Camerata participam na execução dos solos, são eles: as sopranos Naura Sant’Ana, Luísa Favero e Karolyne Liesenberg; os contraltos Ariadne Oliveira e Victor Lucas Bento; os tenores Alexandre Mousquer e Maico Sant’Anna e os baixos Cláudio de Biaggi e Norbert Steidl.

O regente
Luís Otávio Santos, regente convidado para o concerto de encerramento da temporada 2012 da Camerata Antiqua de Curitiba, é formado em violino barroco pelo KoninklijkC onservatorium Den Haag (Holanda).

Nos 15 anos em que morou na Europa, o músico atuou em destacados grupos, sendo spalla e solista, desde 1992, da renomada orquestra barroca belga “La Petite Bande”, dirigida por Sigiswald Kuijken. Com a orquestra tem realizado turnês por toda Europa, China, Japão, México, Argentina, Colômbia e Chile, além de gravar dezenas de CDs e programas de televisão para as televisões belga, francesa e japonesa.

O músico ainda liderou outros conjuntos europeus e foi professor de violino barroco em Florença (Itália), de 1997 a 2001, e Bruxelas (Bélgica), de 1998 a 2005. Em 2007, Luís Otávio Santos foi agraciado com o título de Comendador da Ordem do Mérito Cultural, concedido pelo Governo Federal e o Ministério da Cultura por seu envolvimento com a cultura nacional e reconhecimento à carreira internacional. Em 2011, Luís Otávio foi colocado na lista da revista Época entre as 100 personalidades mais importantes do ano.


Camerata Antiqua de Curitiba apresenta ‘Motetos de Bach’

Regência Luís Otávio Santos (MG/SP)
Datas: sexta-feira (11/05), às 20h e sábado (12/05), às 18h30
Local: Capela Santa Maria Espaço Cultural
Endereço: Rua Conselheiro Laurindo, 273
Ingressos: R$ 30,00 e meia-entrada R$ 15,00.